Curaçao – Guia de Viagem

Olá a todos! Estou atrasada para escrever este post porque o trabalho tem estado uma loucura nos últimos meses, mas tive que encontrar um tempinho para compartilhar coisas boas de viagem. Fomos a Curaçao no fim de Dezembro de 2017 e curtimos muito. Aqui estão alguns destaques de nossas aventuras nessa paradisíaca ilha caribenha!

Curaçao é uma pequena ilha no sul do Caribe (perto da Venezuela) e, junto com Aruba e Bonaire, formam as ilhas “ABC” ou as ilhas holandesas do Caribe. As ilhas ABC estavam nos nossos planos de viagem há muito tempo, e estávamos curiosos para visitar Curaçao, a maior das três ilhas. O país de Curaçao inclui a ilha principal de Curaçao e uma pequena ilha desabitada chamada Klein Curaçao (“Pequena Curaçao”). A ilha maior tem uma população de cerca de 160.000 habitantes em uma área de 444 km2, e sua capital é Willemstad. As línguas oficiais são o Holandês, o Papiamento e o Inglês, mas o Espanhol também é comum. A moeda local é o Florim antilhano (abreviado como Nafl ou ANG ou FL), mas dólares americanos costumam ser aceitos com facilidade. Muitos preços são listados nas duas moedas e podem ser pagos em ambas (câmbio em torno de US$ 1 = Nafl 1.75). É sempre aconselhável ter um pouco de dinheiro local, pois a taxa de câmbio pode não ser sempre favorável ou constante e, em algumas situações (como parquímetros), apenas as moedas locais são aceitas.

Nós nos divertimos muito explorando Aruba antes dessa viagem e não compramos pacote pra ficar em resort lá, então preferimos viajar para Curaçao da mesma maneira e fazer uma comparação justa. Com isso em mente, reservamos nossas passagens (vôos sem escalas de / para Toronto), marcamos um carro na locadora e encontramos um estúdio (quarto com banheiro privativo e uma pequena cozinha) no AirBnB (também vimos que existem muitas opções disponíveis no Booking.com e outros websites similares).

Nós aterrissamos no Aeroporto Internacional Hato (CUR), que estava tão cheio quanto esperado para a temporada de Natal. Nós não sabíamos (com a correria de antes da viagem, faltou um pouco mais de pesquisa / planejamento), mas os passageiros que vão para Curaçao podem completar um cartão ED online com antecedência para passar mais rapidamente pela imigração e essa fila estava muito mais curta e rápida do que a nossa! Há também uma fila mais rápida de verificação secundária de passaporte somente para os cidadãos dos EUA, Canadá e UE (União Européia).

Os balcões das locadoras estavam todos muito cheios também, e levou quase 1h até pegar o carro. Ainda bem que eles têm WiFi no aeroporto! Isso ajudou a passar o tempo e pudemos começar a nos orientar, procurar pontos de interesse perto da nossa acomodação, etc. Para evitar custos adicionais de internet, ainda em casa nós baixamos o mapa do Google de toda a ilha para uso offline. Funcionou muito bem esse “GPS” alternativo com navegação com voz e tudo!

Nosso estúdio tinha uma cozinha bem equipada e uma geladeira grande, e depois de uma visita rápida a um supermercado, já tínhamos alguns itens essenciais para o café da manhã, lanchinhos e bebidas. Existem vários mercadinhos independentes na ilha, mas geralmente preferimos fazer compras em supermercados maiores com mais variedade.

Gostamos da rede de supermercados Centrum (há uma em Piscadera e outra em Mahaai) pela variedade de produtos. Nós também fomos ao Vreugdenhil, que é menor mas ainda razoável, e ao Luna Park Maxi em Caracasbaaiweg, que é mais básico mas fica aberto até mais tarde (10 da noite). No dia anterior à nossa partida, fomos ao Best Buy Market, mas não achamos nada de muito interressante nele. Só depois de voltarmos para casa foi que vimos muitas recomendações para o Hipermercado Mangusa, que parece ser uma loja maior com uma praça de alimentação, mas não visitamos nessa viagem.

Nós dirigimos pela ilha durante nossa estadia e visitamos áreas differentes (clique aqui para ver mapa), e há muito o que ver e fazer por lá. As estradas geralmente estão em boas condições, exceto em algumas áreas mais remotas, e nos acostumamos rapidamente com as rotatórias e os hábitos de direção locais. Sendo uma pequena ilha, as praias de Curaçao nunca estão longe, e geralmente elas são a principal atração para nós.

Muitas praias cobram uma taxa de admissão, sendo que o uso de espreguiçadeiras e, em alguns casos, de banheiros, também é pago separadamente. Alguns lugares têm uma grande variedade de opções de comida na praia, outros não têm nenhuma, e os preços das refeições variam também. Em alguns pontos, as espreguiçadeiras ficam tão próximas umas das outras na areia que me lembraram dos decks de navios de cruzeiro, então pode ser difícil relaxar e apreciar a vista do mar nesses espaços apertados / barulhentos. Normalmente, há áreas mais silenciosas e com mais espaço, mas elas podem estar mais longe das amenidades e do WiFi, então é tudo uma questão de prioridades! 🙂

Estas são as praias que visitamos nessa viagem:

  • Mambo Beach (também conhecida como Seaquarium Beach) e Mambo Beach Boulevard – Uma praia muito movimentada e bonita em Willemstad, com águas calmas e faixa larga de areia clarinha, além de algumas áreas rochosas nas laterais e barreiras na frente da praia (fácil de ver), que são ótimas para snorkelar sem precisar ir longe.
    A praia se estende do Lions Dive & Beach Resort à esquerda (e do Aquário Marinho de Curaçao do outro lado da ponte no fim da praia) até o Wet & Wild Beach Club (mais cheio, espreguiçadeiras azuis) à direita. Entre estes dois pontos, estão o bonito e sofisticado Madero Ocean Club (super badalado, espreguiçadeiras bege), e todas as lojas / restaurantes / lanchonetes do Mambo Beach Boulevard (testamos vários dos restaurants para almoço / lanches na praia durante o dia e também voltamos à noite para jantar algumas vezes).
    A taxa de entrada da praia é paga já na areia mesmo (em dinheiro) e cada cor de espreguiçadeira significa que são alugadas por um local diferente (é só escolher o lugar onde queira sentar, e os funcionários passam coletando dos visitantes).
    Nós gostamos de sentar perto do Aloha Beach Bar (espreguiçadeiras rosa, e o aluguel da espreguiçadeira vem com uma garrafa de água ou copo de refrigerante) pelo clima descontraído, WiFi e lanches saborosos com bons preços. Outro favorito foi o Chill Beach Bar & Grill (lado mais calmo com espreguiçadeiras pretas) na entrada do Lions Dive Resort – serviço na praia de comida e bebidas, redes para relaxar, decoração legal, música para o happy hour, e menos espreguiçadeiras em um trecho maior de areia, por isso não fica apertado como em outras áreas da praia.
    Entrada: Nafl. 6 | Espreguiçadeira de praia: Nalf. 6 | Amenidades: WiFi, sanitários públicos e chuveiros de praia, bares / restaurantes / lojas | Estacionamento amplo e gratuito.
  • Jan Thiel Beach – Outra área muito movimentada e conveniente é na Jan Thiel Baai (Baía), que fica ao leste de Willemstad, e ótima para passar o dia. Bastante espaço de areia plana e uma longa passarela (com escadas entrando diretamente na água para um snorkel incrível!). Muitas espreguiçadeiras e cabanas / árvores para sombra, mas apenas uma praia pequena e outro acesso com degraus para entrar no mar. A entrada da praia é cobrada no portão do estacionamento (pagamento em dinheiro ou cartão de crédito).
    Na área principal, os funcionários do Zanzibar Restaurant ficam circulando pela praia cobrando pelas espreguiçadeiras e servindo comida / bebidas (pagamento em dinheiro ou cartão). Outras comodidades incluem algumas lojas, o Restaurante Koko’s, o Restaurante Tinto, o Zest Beach Cafe e o Zest Mediterranean (o Café tem mesas na areia), a Sorveteria Dulce, atividades na praia e aluguel de equipamento, e um animado Happy Hour com DJ e Banda. Duas vezes enquanto estávamos lá, vimos um barco (talvez do Aquário?) chegar perto da praia junto com um grupo de golfinhos pulando e brincando na água.
    Entrada: Nafl. 6 | Espreguiçadeiras de praia: da Nafl. 6 | Amenidades: WiFi, sanitários públicos e chuveiros de praia, bares / restaurantes / lojas
    A esquerda do portão da entrada do Jan Thiel fica o Complexo Papagayo Beach (Plaza / Hotel / Resort / Beach Club), com outras lojas e restaurantes, outra prainha, e há também um supermercado Van den Tweel no lobby do hotel.
  • Caracasbaai – Praia rochosa ao leste de Jan Thiel, água calma e rasa. Pode ser bom para snorkelar, mas nós não tentamos. Parece ser um local popular com os locais. Dois restaurantes (The Golden Seahorse e Pop’s Place) e estacionamento gratuito. Não testamos nenhum dos restaurantes lá, então não posso comentar sobre a comida ou serviço.
    Entrada e estacionamento: Grátis | Amenidades: sanitários , Lanchonete / Restaurant
  • Directors Bay – Esta praia foi a mais distante para o lado Leste da ilha que visitamos durante esta viagem. É bem isolada e a estradinha para chegar lá é irregular e estreita, com partes não pavimentadas. Belo cenário, água azul-turquesa calma e cristalina. Bom local para snorkelar, mas o chão é coberto com pedaços de conchas e coral. Uso de sapatilha aquática é recomendável. Costumava ser uma praia privada para os gerentes da refinaria da Shell e suas famílias, mas agora está aberta ao público.
    Entrada e estacionamento: Grátis | Sem amenidades.
  • Moomba Beach Club – Praia pequena e tranquila na área Piscadera (oeste de Willemstad), com um restaurante e amenidades (chuveiro de praia, sanitários, guarda-sóis, etc.). Parece um bom local para snorkelar, mas não testamos. O mar tinha mais ondas e o fundo é rochoso. Era difícil encontrar um pedaço de areia para entrar na água facilmente e as ondas dificultavam se movimentar sem pisar nas pedras. Uso de sapatilha aquática é recomendável.
    Entrada: Nafl. 10 inclui toalha, espreguiçadeira e garrafa de água. Estacionamento de tamanho decente.
  • Cas Abao Beach – Praia larga com areia branca, água limpa e calma, cerca de 40 minutos de carro a Oeste de Willemstad. A estrada de acesso estava lamacenta e cheia de buracos, mas a praia foi um oásis super agradável. Há coqueiros e cabanas para sombra, aluguel de espreguiçadeiras, um bar / restaurante, operadora de mergulho e esportes aquáticos, e uma cabaninha de massagem. Ótimo local para snorkelar também! Aberto diariamente das 8:00 às 18:00. A entrada é paga no portão de acesso na estrada, antes de chegar na praia. Estacionamento amplo.
    Entrada: segunda a sábado Nafl. 10 / carro | Domingos e Feriados Nafl. 12,50 (max 4 ppl / carro, Nafl 2,50 para pessoa adicional) | Espreguiçadeira Nafl. 5 (inclui um token de chuveiro) | Amenidades: WiFi, sanitários públicos e chuveiros de praia ($), Snackbar
  • Playa Lagun – Praia pequena e pitoresca com penhascos de rocha e barcos de pesca. Água azul-turquesa calma e cristalina. Local agradável para snorkelar, mas o chão é coberto com pedaços de conchas e coral. Uso de sapatilha aquática é recomendável. Algumas cabanas para sombra e espreguiçadeiras de aluguel. Dois restaurantes, um do lado da área de estacionamento (Lagun Fish House) e outro no alto da falésia à direita da praia (Bahia Beach Bar) oferecem vistas agradáveis. Não testamos nenhum dos restaurantes lá, então não posso comentar sobre a comida ou serviço.
    Entrada e estacionamento: Grátis | Amenidades: Sanitários , Lanchonete / Restaurante
  • Playa Jeremy – Praia pequena com água calma. Belo cenário com penhascos de rocha em ambos os lados. Bom local para snorkelar, mas o chão é coberto com pedaços de conchas e coral. Uso de sapatilha aquática é recomendável.
    Entrada e estacionamento: Grátis | Não há amenidades
  • Kleine Knip (Playa Kenepa) – Praia pequena com água calma. Alguns pontos rochosos são bons para snorkelar por perto. Parecia ser mais popular com locais do que com turistas. Algumas cabanas para sombra e espreguiçadeiras de aluguel.
    Entrada e estacionamento: Grátis | Chuveiros e Banheiros Nafl.1,00 | Espreguiçadeiras Nafl. 7,50
  • Grote Knip (Playa Kenepa Grandi) – Cerca de 1h de carro de Willemstad no Westpunt, mas vale muito a pena visitar! Um local popular para snorkel com uma praia linda de areia branca. A água é clara e um tom de turquesa maravilhoso.
    Entrada e estacionamento: Grátis | Amenidades: Lanchonete | Chuveiros e banheiros Nafl. 1,00 | Espreguiçadeiras Nafl. 7,50

Além das praias, também aproveitamos para passar tempo nessas áreas obrigatórias de Willemstad, e visitamos várias vezes durante o dia e à noite:

  • Pietermaai – Este distrito central de Curaçao passou por fases, indo de bairro residencial com bela arquitetura colonial, em seguida tornando-se negligenciado e largado, até ser reconstruído recentemente e restaurado à sua antiga glória, ao mesmo tempo se tornando um centro de negócios, cultura, acomodações, restaurantes e entretenimento. Há muito o que fazer lá durante o dia – de praia e operadoras de mergulho, spas, restaurantes e lojas (desde vendedores ambulantes e um mercado flutuante até lojas locais e muitas marcas de luxo). À noite, o bairro ganha vida com uma variedade de opções gastronômicas, boates / música ao vivo e uma atmosfera boêmia animada. A área de Punda está localizada dentro do distrito de Pietermaai, e é a região mais próxima da Baía de St. Anna e da ponte flutuante Queen Emma. Nós curtimos muito passear pelas ruas cercadas por edifícios coloniais de cor pastel, atravessar a ponte e apreciar as vistas da baía de ambos os lados. Punda também abriga a Sinagoga Mikvé Israel-Emanuel, a mais antiga sinagoga das Américas, e muitos outros edifícios históricos.
  • Otrobanda – Em frente a Punda, do outro lado da ponte Queen Emma, está Otrobanda (que significa “o outro lado”). Este distrito animado oferece uma mistura encantadora de arquitetura colonial em edifícios coloridos e preservados, muitos listados pela UNESCO, além de ruas movimentadas cheias de lojas, hotéis, cassinos e restaurantes. Duas das maiores atrações são o moderno Renaissance Mall & Hotel, e o lindo Rif Fort localizado na entrada da Baía de St. Anna, que foi convertido de um forte armado do século XIX em um shopping super charmoso com vista para o mar.

A comida local é chamada Krioyo (pronuncia-se o mesmo que criollo, a palavra em Espanhol para “crioulo”) e possui uma mistura de sabores da culinária caribenha e latino-americana. A influência holandesa também é vista com frequência, mas notamos uma boa variedade de restaurantes em geral (dos mais formais a carrinhos na rua, incluindo comida latina, européia, asiática, etc.), capazes de satisfazer qualquer apetite ou orçamento. Há muitos pratos interessantes para experimentar, mas com as nossas restrições alimentares em mente (não comemos aves, carne vermelha ou porco), ficamos mais limitados no que poderíamos provar. Ainda assim, a comida em Curaçao não decepcionou. Aqui estão algumas das gostosuras que experimentamos e recomendamos. 😉

  • Arepas (bolinhos de milho, servidos recheados com queijo, vegetais e / ou carne)
  • Stroopwafels (waffle crocante fino recheado com calda doce) ~ pacotes disponíveis nos supermercados
  • Patat oorlog (batata frita com cebola picada, maionese e molho de amendoim) ~ Disponível em muitas lanchonetes e restaurantes. Nós AMAMOS o molho de amendoim com maionese na batata frita!
  • Kibbeling (pedacinhos de peixe empanados e fritos) ~ disponível em restaurantes e lanchonetes
  • Lekkerbek (filé de peixe empanado e frito) ~ disponível em restaurantes e lanchonetes
  • Oliebollen (rosquinhas fritas doces, semelhantes a bolinhos de chuva) ~ o pó para o preparo e os bolinhos já prontos estão disponíveis em alguns supermercados. Parece que os bolinhos são tradicionais na época de Natal, e compramos alguns deliciosos em em barraquinhas de comida em Punda (Centro de Willemstad).
  • Keshi yena (prato de frango desfiado coberto com queijo) ~ disponível em restaurantes
  • Ontbijtkoek (bolo de café da manhã com especiarias, super denso e doce) ~ disponível em algumas padarias e supermercados
  • Tompoes (sobremesa com camadas de massa folhada e creme) ~ disponível em alguns supermercados e como sobremesa em restaurantes
  • Speculaas (biscoitos holandeses com especiarias) ~ disponível em supermercados
  • Tosti (sanduíche tipo queijo quente ou misto quente) ~ disponível em restaurantes, lanchonetes e cafés
  • Borrelnootjes (amendoins com casquinha crocante e temperada – vários sabores) ~ disponível em supermercados
  • Pisca Cora (peixe frito) ~ disponível em restaurantes que servem comida local

E Estes são alguns dos lugares onde comemos: La Boheme (arepas, sanduíches, bom café da manhã), CREPES:etc. (arepas e crepes doces e salgados), Aloha Beach Bar (petiscos holandeses, batata frita com molho de amendoim e hambúrguer de peixe), Plein Café Wilhelmina (cardápio variado para café da manhã, almoço e jantar), Eetcafe De Buren (cardápio variado para café da manhã, almoço e jantar), Mijn Broodje (café com variedade de sanduíches e sobremesas), The Green House (cardápio variado para almoço e jantar), Friethuis (petiscos holandeses, batata frita com molho de amendoim), Sea Side Terrace (restaurante simples de comida local com vista bonita da praia durante o dia – achamos um pouco caro para o ambiente / porções), Zanzibar (na praia Jan Thiel, cardápio mais reduzido para café da manhã e almoço, pizza depois das 4 da tarde e mais opções para o jantar), Plasa Bieu (mercado em Punda com mesas de piquenique e um ambiente muito rústico, servindo comida caseira local autêntica de várias cozinhas abertas), De Kibbeling em Caracasbaaiweg (trailler com ambiente relaxado e caseiro, bom kibbeling e lekkerbek), Panaderia Restaurant Latina em Santa Rosaweg (arepas deliciosas, serviço lento), etc.

Também recomendamos visitar o site oficial do Curaçao.com, onde pode-se obter muitas informações e guias. Há várias opções de aplicativos para download com muito conteúdo útil e mapas para uso off-line incluindo o Curaçao App e o Curaçao To Go App.

Já foi para Curaçao ou planeja ir? Compartilhe suas dicas, comentários ou perguntas abaixo!

Deixe uma resposta